terça-feira, março 07, 2006

Não tenho culpa, somos todos assim...

Vi este Domingo na RTP1 José Hermano Saraiva, o nosso grande historiador (no sentido de contador de historinhas, claro). Defendia ele, entre outras palhaçadas, que Portugal é um país muito "tolerante", e prova disso é que em Portugal nunca tinha havido uma revolução. E insistia que não, que nem o 25 de Abril tinha sido uma revolução, na mesma onda de revisão história já tentada por um governo que tentou tirar o R da Revolução dos Cravos.
A teoria do senhor era que no dia 24 de Abril todos os portugueses apoiavam o Antigo Regime, e no dia 26 de Abril todos apoiavam o novo; ou seja, nada de revolução: simplemente passamos calmamente de um regime para o outro.
Conclusão: é preciso que alguém explique ao velhinho que, ao contrário dele, nem toda a gente era fascista antes do "E depois do Adeus"; e nem toda a gente ficou automaticamente democrata ao ouvir o "Grândola, Vila Morena". E alguém lhe explique que quem se "adaptou" assim tão rapidamente não é tolerante: é hipócrita, para não dizer pior.

3 comentários:

ladybird disse...

O sr. José Hermano Saraiva, na minha modesta opinião, é um óptimo historiador,um excelente comunicador e contador de histórias...mas apenas isso! Todos nós sabemos qual a opinião, e posição dele relativamente ao 25 de Abril e há Revolução...

Rui Dantas disse...

Claro que sim, e está no direito dele... só não pode é achar que toda a gente é como ele ("tolerante", no sentido de hipócrita e sem valores), e que ainda por cima essa seria a grande qualidade dos portugueses..

ladybird disse...

Por isso disse que ele era um "óptimo historiador, um excelente comunicador e contador de histórias...mas apenas isso!". ;)