quinta-feira, abril 06, 2006

... morreu

É a última a morrer, mas até ela morre. A esperança de ver o Benfica nas meias finais da liga dos campeões foi ontem fuzilada por Eto'o, muito perto do final do jogo. Todos sabiam (e Koeman sabia-o bem) que apenas num dia de sorte se poderia eliminar o Barcelona. Ontem, a estrelinha parecia estar connosco quando Moretto defendeu uma grande penalidade, mas depois abandonou-nos.
Como (parco) consolo, resta-nos pensar que até acabou por estar perto o golo da igualdade que daria a passagem à próxima fase, e que a melhor equipa do mundo se viu obrigada a queimar tempo, no seu próprio estádio, nos últimos 10 minutos de jogo; ou até pensar que tudo poderia ser diferente se no Estádio da Luz fosse assinalada uma grande penalidade em tudo idêntica à que foi assinalada ontem. No final, ouvimos Deco (de quem pelo seu percurso não se espera que seja mais simpático para o Benfica que para Mourinho) a dizer que acabou por ser uma eliminatória mais difícil do que a anterior com o Chelsea.
Para a história fica o facto de, vindos do quarto pote, termos conseguido avançar num grupo bastante difícil: um grupo onde o último classificado se chamou Manchester não é certamente um grupo fácil, e aliás foi o único a conseguir colocar 2 equipas nos oitavos; de termos eliminado o Campeão Europeu em título, vencendo mesmo, e por 2 bolas, em Anfield, e conseguindo 3-0 no conjunto das 2 mãos; e de acabarmos de cabeça erguida, eliminados apenas pelos grandes favoritos a levar o troféu este ano. Mesmo se, ao que tudo indica, o ano futebolístico acabar sem qualquer troféu, o Benfica deu-nos este ano alegrias como já não dava há muito tempo.

1 comentário:

ladybird disse...

"...morreu"....paz há sua alma! :D